Currículo do cozinheiro pronto| Exemplos, modelos e dicas

Talento, receitas saborosas, experiência, cursos, treinamentos, faculdade e boas recomendações. Tudo isso é muito importante para quem busca uma vaga de cozinheiro profissional. Mas o mais importante: um cozinheiro precisa ter vontade.

Classificação média para este modelo

5
Rated 5 out of 5
De 1 opiniões de clientes

Reunir todas essas informações de um jeito atrativo, resumido e claro em um currículo de cozinheiro pode ser um grande desafio para quem vive na correria com as suas formas e panelas.

Depois de passar um tempo estudando, treinando e/ou empreendendo no ramo da culinária por conta própria, você decidiu que quer trabalhar como cozinheiro em um restaurante ou outro estabelecimento do ramo.

Ou talvez você já tenha trabalhado formalmente como cozinheiro, mas queira mudar de emprego ou tenha lamentavelmente perdido o seu trabalho durante a pandemia. Segundo reportagem da CNN, estima-se que entre março de 2020 até julho de 2021, 335 mil empresas do setor de bares e restaurantes fecharam em definitivo e 1,3 milhão de trabalhadores foram demitidos.

Após o período de prejuízo, o setor econômico foi sendo retomado e a expectativa de faturamento também aumentou. Assim, podem surgir novas vagas de cozinheiro ou chefe de cozinha.

Entretanto, como vários trabalhadores do setor perderam o seu emprego, é bem provável que para cada vaga haja uma certa concorrência. Sabe o que pode te ajudar a se destacar entre os concorrentes? Um bom currículo de cozinheiro!

Exemplo de currículo de cozinheiro

Para começarmos a entender com o que um bom currículo para a vaga deve se parecer, vamos conhecer um modelo de currículo para cozinheiro.

Paolla Cozina Spádula
Cozinheira
Cidade – Estado
paolla@cozina.com.br
(99) 9998-8877
linkedin.com/in/paolacozina

CHEFE DE COZINHA

RESUMO DE QUALIFICAÇÕES/RESUMO PROFISSIONAL

Cozinheira proativa com domínio de diversas gastronomias e mais de 5 anos de experiência no ramo. Atuo como uma souschef informal no meu emprego atual. Além da prática, tenho vasto amplo conhecimento teórico adquirido na faculdade de gastronomia, procuro uma oportunidade de crescer profissionalmente, na qual poderei utilizar meus talentos como chefe.

EXPERIÊNCIA

Mês 2017 – Atualmente
Cozinheira
Bistrô Alimentando Famílias
São Paulo – Brasil

  • Comandei a cozinha diversas vezes durante a ausência do chef, como uma souschef Recebi nota 10 de todos meus supervisores em 2019: Recebi ao menos 8 nos anos anteriores; Treinei mais de 20 empregados, ensinando nossos processos e a dinâmica da cozinha.

Janeiro de 2016 – Maio de 2017
Air de cozinha
Restaurante Maçã Vermelha

  • Aprendi a preparar alimentos de forma rápida e eficiente: Desenvolvi minha paixão por cozinha.

EDUCAÇÃO

Bacharelado em Gastronomia
Universidade Federal Rural de Pernambuco.
Início 2018 – Conclusão 2021

IDIOMAS

  • Português – nativo
  • Inglês – Avançado
  • Espanhol – Básico
  • Francês – Básico.

HABILIDADES

  • Panificação
  • Confeitaria
  • Cozinhas brasileira, francesa e oriental
  • Planejamento de cardápio.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Workshop de cozinheiro — SENAC de Valinhos, 2019:
Disponibilidade de trabalhar durante a noite

Como fazer um currículo de cozinheiro (com ou sem experiência)

Dependendo do perfil do profissional e das especificações da vaga, será preciso ir além do currículo de cozinheiro personalizado e fazer uma série de alterações.

Por exemplo, o currículo de um cozinheiro sem experiência provavelmente vai precisar ser diferente de um cozinheiro chefe mais experiente. Cada um deles vai ter que valorizar uma parte diferente do currículo para torná-lo mais atrativo.

Da mesma forma, faz diferença levar em consideração o estilo da vaga para saber o que merece destaque no currículo. Para uma vaga que pede experiência, vale a pena enfatizar as o histórico profissional.

Já se a vaga é para um nível mais iniciante e não exige muita experiência, pode ser interessante ressaltar a qualificação em termos de cursos, a disponibilidade para começo imediato e a vontade de aprender.

Mas, calma! Vamos te apresentar um passo a passo bem detalhado que vai te ajudar bastante a fazer essas escolhas na hora de montar o seu currículo de cozinheiro.

O que colocar no currículo de cozinheiro

O seu currículo é a sua apresentação como profissional. Portanto, antes de começar a montá-lo, você precisa pensar no seu perfil e histórico como cozinheiro profissional e na mensagem que deseja passar ao recrutador por meio do seu currículo.

Assim como antes de começar a colocar a mão na massa para preparar as suas receitas, você olha a receita e separa os ingredientes, tire um tempo para pensar no que colocar no seu currículo de cozinheiro.

A checklist abaixo com certeza vai te ajudar:

  • Escolha do modelo de currículo;
  • Pense na apresentação visual: estrutura, formatação, disposição das informações, elementos gráficos, fontes, cores etc.;
  • Título: nome completo, cargo, cidade e estado onde mora, telefone para contato e perfil no LinkedIn;
  • Posição deseja e objetivo profissional;
  • Resumo de qualificações/resumo profissional;
  • Educação/formação acadêmica;
  • Formação complementar;
  • Experiência;
  • Qualificações extras, como idiomas e informática;
  • Habilidades;
  • Informações adicionais.

Apresentação visual de seu CV

Sabe aquela coisa de “a primeira impressão é a que fica”? Até pode ser que algum recrutador dê uma segunda chance ao se deparar com um currículo bagunçado, mas pra que arriscar?

Portanto, um dos primeiros e mais importantes passos da montagem do seu currículo de cozinheiro é definir a apresentação visual. Isto é: como você vai estruturar o documento, quais cores, fontes e elementos gráficos vai usar. Enfim, você precisa definir um padrão para que ele fique bem apresentável, organizado e fácil de ler.

Se você não sabe como definir isso, sem problemas. As regrinhas abaixo com certeza vão te ajudar:

  • Escolha uma fonte profissional e fácil de ler como Arial, Times New Roman, Helvetica ou Verdana. Mesmo que ache outra fonte mais bonitinha, não arrisque e foque na simplicidade para passar uma mensagem clara e profissional;
  • Seja minimalista e não permite que o elemento chame mais atenção que o texto ou que tampe alguma parte do texto;
  • Evite passar da primeira página do currículo;
  • Coloque o seu nome completo logo no topo do currículo, seguido por suas informações pessoais;
  • Tamanho da fonte: escolha um tamanho 11 ou 12. Já para separar as seções do seu currículo, deixe cada título (educação, experiência, entre outros) em negrito e aumente um pouco o tamanho da fonte. Mas, não exagere, 14 está de bom tamanho. A única exceção é para o seu nome no começo do currículo, que deve ser bem destacado com letras grandes;
  • Organize os itens das seções experiência e educação do mais recente para o mais antigo;
  • Fique extremamente atento aos erros de português! Um equívoco gramatical pode fazer o currículo ser descartado. Portanto, revise antes de entregar o currículo e caso sinta-se inseguro, peça para aquele amigo ou parente que é fera no português dar uma lida.

Mas, existe uma maneira de tornar a formatação da apresentação visual do seu currículo muito mais fácil. Basta, usar um dos nossos modelos de currículo!

Título e informações de contato

Esta parece ser a parte mais fácil do currículo e quase impossível de errar, certo? Errado! Assim como tem gente que consegue queimar ovos, se o título e as informações de contato não forem levados a sério, eles também podem sair errado.

A pior parte disso é que eles são a primeira coisa que uma pessoa vai ver ao receber o seu currículo de cozinheiro. Logo, se o título e as informações de contato estiverem mal feitos, o prejuízo poderá ser tão grande quanto queimar o prato principal.

A boa notícia é que não é difícil deixá-los bem direitinho. Basta seguir a ordem:

  • Nome completo;
  • Profissão;
  • E-mail;
  • Telefones para contato;
  • Perfil do LinkedIn.

Logo no começo do currículo, dê um destaque ao seu nome com negrito e deixe as letras com um tamanho bem grande. Tudo para se identificar logo de cara e para que o recrutador se lembre que aquele currículo de cozinheiro é seu enquanto estiver lendo o documento.

Com uma letra menor e sem negrito, pode ser interessante se apresentar logo como cozinheiro (a). Na sequência, coloque as informações pessoais, começando pelo e-mail. Então, informe seu e-mail e telefones de contato.

Vale a pena colocar mais de um telefone (se você tiver, é claro), para que o recrutador tenha vários meios de te encontrar e consiga falar com você, caso não dê certo em um número.

Finalize com o seu perfil do LinkedIn, rede que pode dar maiores informações sobre o seu perfil profissional e credenciais ao recrutador.

Porém, mais do que saber o que colocar na seção do título e informações de contato é essencial saber como organizar esses dados. Organize as informações de modo que facilite a leitura, colocando cada dado em uma linha em vez de utilizar texto corrido. Observe:

Fica bom
NOME DO PROFISSIONAL
Cozinheiro (a)
São Paulo – SP
xxxxxx@xxxxx.com.br
(11) 93333-3333 (11) 3333-3333
linkedin.com/in/nomedoprofissional
Não fica bom
Nome do profissional [Foto] Rua, Número da casa, Bairro, Cep, Cidade, Estado. E-mail, Telefone.
Quero ser cozinheiro (a).

Mostre sua experiência na culinária e nas artes culinárias

As suas experiências na culinária são parte fundamental do seu currículo de cozinheiro. Por meio delas, você pode demonstrar a sua vivência como profissional e deixar claro que é apto para o cargo.

Se você tem muitas experiências, isso é ótimo! Mas, talvez não seja possível incluir todas no currículo, já que ele não pode ter mais de uma a duas páginas. Caso não dê para colocar tudo, faça uma seleção das suas experiências e inclua as mais importantes.

Ao fazer a seleção, lembre-se que é interessante colocar algumas das suas experiências mais recentes. Porém, isso não significa que você não possa colocar algumas mais antigas. A sugestão é fazer uma mescla equilibrada de todos os seus trabalhos ao longo dos anos de carreira.

Após selecionar as experiências que serão colocadas no seu currículo de cozinheiro, é hora de saber como organizar essas informações na seção. Você pode colocar assim:

  • Período trabalhado;
  • Cargo exercido;
  • Nome do restaurante ou estabelecimento;
  • Local de trabalho;
  • Descrição das funções e responsabilidades do cargo.
Um truque: na parte da descrição, você também pode citar as conquistas que obteve durante o tempo em que ficou no cargo. Por exemplo, algum prêmio que você ajudou o restaurante a ganhar ou uma crítica positiva que receberam.
Prêmio de melhor pão na feira anual de panificadores de São Gonçalo de 2019

Participei da preparação e, junto a meus colegas chefes ganhamos o prêmio de melhor pão para a padaria Santa Marcelina.

Caso você ainda não tenha experiência….

Além de dar um destaque maior à sua formação educacional, como já sugerimos lá em cima, você pode se beneficiar do truque acima. Como? Vamos explicar!

A ideia é incluir experiências em outras áreas e ao descrever o cargo, destacar responsabilidades e conquistas que tenham alguma relação com a área da culinária, mesmo que indiretamente.

Por exemplo, caso você tenha trabalhado na área de organização de eventos, pode registrar que participou do processo de escolha do cardápio ou compras de alimentos.

Já quem trabalhou como empregada doméstica ou diarista pode incluir que cozinhava para as famílias das casas onde trabalhou. Ao mesmo tempo, um ex assistente ou secretária pode relatar que organizou almoços ou jantares para seus chefes.

Educação: como incluir sua formação

Para quem já tem experiência, listar os cursos vai enriquecer o currículo e mostrar que além de ter prática, o cozinheiro profissional também tem conhecimento teórico e busca aprender mais sobre a área. Se esse for seu caso, a melhor opção é colocar informações mais resumidas sobre os seus cursos, até para evitar que o currículo tenha páginas demais.

Porém, se você não possuir tanta experiência, pode usar e abusar da parte de educação. Para isso, de um destaque maior a ela e inclua informações mais detalhadas a respeito da sua formação.

Por exemplo, você pode citar a carga horária de um curso, as matérias cursadas, algum prêmio ou reconhecimento que tenha ganhado durante o curso e o TCC (trabalho de conclusão de curso), no caso de uma faculdade ou pós-graduação.

Confira as diferentes opções que você pode aproveitar:

Formação resumida
20XX-20XX
Graduação em Gastronomia
Universidade XXXXXX
Cidade-País

Formação detalhada
20XX-20XX
Graduação Gastronomia concluído na instituição
Carga horária: XXXX
Trabalho de conclusão de curso: XXXXXXX
Matérias estudadas: XXXXX
Recebimento do Prêmio XXXXXXX

Habilidades de cozinheiro para currículo

Quais as habilidades de um cozinheiro?

Sem ter algumas habilidades especiais, uma pessoa não consegue exercer adequadamente a função de cozinheiro. Logicamente, os dotes culinários são item básico e obrigatório, porém, as habilidades de cozinheiro para currículo não são apenas técnicas.

Por exemplo, para trabalhar em uma lanchonete que está sempre cheia de clientes apressados é preciso ter agilidade. Já se a vaga é para cozinheiro chefe de um restaurante, ter liderança, organização e ser bom em gestão de pessoas também são características fundamentais.

Se quiser, você pode separar as habilidades técnicas das sociais, porém para não ocupar muito espaço no currículo, você também pode listar ambas em uma única seção. Só tente manter um equilíbrio entre o número de habilidades técnicas e sociais mencionadas. Por exemplo:

  • Confeitaria;
  • Liderança;
  • Panificação;
  • Proatividade;
  • Liderança;
  • Gestão de pessoas;
  • Culinária brasileira;
  • Culinária italiana;
  • Organização de eventos;
  • Curiosidade;
  • Disposição para aprender;
  • Cozinha criativa;
  • Segurança alimentar;
  • Inglês avançado;
  • Pontualidade
  • Desenvolvimento de produtos.

Para confirmar tudo o que você incluiu na seção das habilidades, inclua no currículo os cursos e as experiências que te permitiram desenvolver essas características.

Resumo profissional

Colocar um resumo profissional bem no início do currículo, bem após o nome e as informações de contato, é um truque que pode render bons frutos, se bem executado, é claro.

Isso porque o resumo permite se apresentar logo no início do documento e ter a chance de prender a atenção do recrutador. A ideia é deixá-lo animado para conhecer melhor o dono do currículo, de modo que ele leia tudo com bastante atenção.

O desafio é conseguir se apresentar como cozinheiro em apenas um parágrafo de três ou quatro frases. Mas, a tarefa não é impossível.

Checklist do que incluir no seu resumo profissional

Outra coisa que facilita a escrita do resumo profissional é esta listinha que traz as principais informações que ele precisa conter:

  • Anos de experiência na cozinha e áreas em que trabalhou;
  • Principal habilidade;
  • Formação profissional;
  • Pontos fortes: como você pode ajudar a cozinha do estabelecimento?
  • Certificados, habilidades e informações complementares úteis ao cargo.
Exemplo:
Cozinheira proativa com dominio de diversas gastronomias e mais de 5 anos de experiência no ramo. Além da prática, tenho vasto amplo conhecimento teórico adquirido na faculdade de gastronomia, procuro uma oportunidade de crescer profissionalmente, na qual poderei utilizar meus talentos como chefe.

Se não couber tudo, inclua aquilo que julgar mais relevante para a mensagem que deseja passar ao recrutador e para a vaga em questão.

Objetivo profissional para um currículo de cozinheiro

O objetivo em um currículo pode ser considerado o irmão do resumo profissional. Afinal, ele é outra maneira que o candidato tem para fazer uma breve apresentação profissional ao recrutador. A diferença é que o segundo é mais voltado para os objetivos e habilidades do profissional. Porém, para não ficar repetitivo, inclua brevemente a profissão que deseja exercer.

Seções adicionais

Uma sobremesa pode não ser a parte mais importante de uma refeição, mas ela certamente deixa um almoço ou jantar mais saboroso. Da mesma forma, as seções adicionais podem não ser a parte mais importante do currículo de cozinheiro, porém podem torná-lo mais atraente.

É nelas que você pode incluir algum curso que fez em uma área que não tenha experiência, os idiomas que fala ou até mesmo uma formação em gestão ou administração que possa ser útil ao dia a dia de um restaurante. Tudo isso pode ser um diferencial em relação à concorrência e te colocar na frente de outros candidatos.

Cursos para complementar o currículo

Além da sua formação acadêmica, seja até o ensino médio, uma graduação ou pós-graduação, você certamente fez algum curso extra na área da culinária. Talvez para dar o primeiro passo no ramo ou para conhecer algum outro segmento.

Então, a seção “Formação complementar” é onde você pode incluir esses cursos. Se tiver cursos feitos no exterior durante viagens de intercâmbio, não deixe de citar, pois eles tendem a chamar a atenção.

Por exemplo, pode ser:

  • Curso de panificação;
  • Confeitaria;
  • Barista;
  • Culinária brasileira;
  • Culinária africana;

Vale a pena colocar tudo isso para mostrar a sua busca pela versatilidade profissional.

Mas, os cursos extras não precisam ser apenas aqueles diretamente ligados à gastronomia. Para saber quais incluir, pense sobre os cursos que você tem e a respeito dos requisitos da vaga.

Por exemplo, para um cargo de chefia é interessante mencionar que tem cursos em administração, gestão e até contabilidade.

Idiomas

Falar idiomas estrangeiros enriquece o currículo de qualquer profissional e isso não é diferente para um cozinheiro. Aliás isso é essencial para determinados cargos, como em restaurantes que recebem muitos turistas, lidam com fornecedores do exterior ou são especializados em culinária internacional.

Ao citar os idiomas que fala, detalhe ao lado o nível de fluência na língua em questão. Se tiver feito cursos de idiomas, você pode incluir esses cursos na parte da formação complementar ou apresentar o curso na seção de idiomas, fica a seu critério.

Interesses e outras informações adicionais para o currículo de cozinheiro

Mencionar as áreas dentro da culinária que mais te agradam e outros interesses que você tem no ramo também ajuda o recrutador a te conhecer melhor como profissional e a saber que você se encaixa na vaga.

Além disso, citar os certificados, prêmios, projetos pessoais e trabalhos voluntários desenvolvidos ao longo da carreira também podem ser bons diferenciais. Mas, selecione os mais relevantes entre todos para evitar que o currículo se alongue demais.

Dicas para melhorar seu currículo

Todas as dicas de como fazer currículo para cozinheiro certamente te ajudarão a montar um bom currículo para cozinheiro. No entanto, nada é tão bom que não possa ser melhorado. Portanto, há mais alguns passos que vão te ajudar a entregar um currículo de qualidade para as vagas às quais se candidatar:

  • Mantenha o currículo sempre atualizado: sempre que fizer um novo curso, acumular experiências ou desenvolver novas habilidades, inclua no currículo. Será mais fácil do que tirar um único dia para colocar todas as atualizações de uma vez e assim você evitar esquecer algo importante.
  • Personalize o currículo conforme a vaga: dependendo da vaga pode ser interessante fazer um currículo de cozinheiro personalizado e dar destaque a certas informações e não a outras. Sempre que se candidatar a um trabalho, pense sobre isso e veja se não vale a pena adaptar o currículo especialmente para aquele emprego.
  • Revise: após escrever o currículo, releia para ver se não há erros e peça para outra pessoa revisar, como forma de ter certeza que não deixou passar nada. No dia seguinte, com a cabeça mais fresca, leia novamente para checar uma outra vez. Exagero? Talvez, mas é melhor garantir um currículo sem erros gramaticais, pois isso pega muito mal.
  • De tempos em tempos, repense o modelo e a apresentação visual do currículo. Avalie se não vale a pena alterar conforme a vaga em questão.

Resumo: escreva um currículo pronto para cozinheiro

Foram muitas dicas, não é mesmo? Então, para recapitular, vamos relembrar os pontos chave que você deve ter em mente ao redigir o seu currículo de cozinheiro:

  • Modelo e apresentação visual do seu CV;
  • Título com nome completo, profissão, e-mail, telefones para contato (mais de um, se possível) e perfil no LinkedIn;
  • Posição desejada;
  • Resumo ou objetivo profissional;
  • Experiências profissionais detalhadas;
  • Educação;
  • Habilidades técnicas e sociais;
  • Seções adicionais.

Com tudo isso em mente, finalmente chega a hora de montar o seu currículo de cozinheiro. Mas, para ganhar tempo e facilitar o processo, não deixe de usar o nosso construtor de currículo!

Complemente seu CV com uma carta de apresentação

Pronto, meu currículo de cozinheiro está finalizado, não há mais nada o que fazer, certo? Não necessariamente! Para se apresentar de maneira mais detalhada ao recrutador, você também pode enviar a ele uma carta de apresentação.

É como o resumo ou objetivo profissional, porém a carta é mais longa (mas não muito, não ultrapasse três parágrafos) e permite se apresentar de maneira mais aprofundada. A recomendação é fazer cartas de apresentação personalizadas, chamando a pessoa que vai receber o documento pelo nome e colocando as informações mais pertinentes para a vaga em questão.

Não é toda vaga que exige o envio de uma carta de apresentação, mas enviá-la pode ser um importante diferencial.

Aproveite que decidiu criar o seu currículo de cozinheiro conosco e não perca a chance de conhecer os nossos modelos de carta de apresentação para ter melhorar as chances de conquistar a vaga que deseja.

Perguntas mais frequentes

Foi um show de informação para te ajudar a montar o seu currículo de cozinheiro, mas caso tenha ficado alguma dúvida, o FAQ pode ajudar:

Onde encontrar vagas para cozinheiro profissional?

Fique de olho nos restaurantes da sua cidade, converse com colegas, pesquise em sites de emprego, seja assíduo no LinkedIn, entre em grupos de emprego nas redes sociais e deixe as pessoas saberem que você busca uma colocação como cozinheiro.

Como saber se a vaga é boa para mim?

Leia atentamente todos os requisitos, condições e detalhes da vaga. Compare tudo isso com o seu currículo. Porém, mais do que avaliar se você é adequado para a vaga, reflita se a vaga em questão é interessante para o que você busca em termos profissionais e pessoais.

Artigos similares